Acontece

Últimos acontecimentos mundiais comentados e contextualizados.

Sono e saúde

04/08/2022
Crianças sem horário certo para dormir têm mais chances de apresentar problemas emocionais.

A criança está mais nervosa, agitada e ansiosa? Passou a ter resistência aos amiguinhos ou a apresentar descontroles emocionais com mais facilidade? Cuidado, o problema pode estar na falta de horário para dormir.

De acordo com um estudo britânico publicado na revista Pediatrics, crianças que não seguem diariamente uma hora certa de ir para a cama têm mais chances de apresentar problemas como hiperatividade e ansiedade.

A pesquisa foi realizada com mais de 10.000 crianças e os resultados apontaram que dormir em horários diferentes prejudica o relógio biológico, provocando complicações que vão desde brigas com os colegas até alterações graves no humor.

Descontrole afeta o funcionamento do corpo

Muitas pessoas desconhecem o “poder” de uma noite/tarde bem dormida. É durante esse período que o nosso corpo se refaz de todo o desgaste físico e mental que o organismo sofreu durante a rotina. É neste momento também que ele passa a desempenhar tarefas indispensáveis para o seu bom funcionamento.

Noites mal dormidas ou com horários diários distintos assemelham-se ao efeito de uma embriaguez leve. Afetam a capacidade de raciocínio e a coordenação motora.

No estudo, os autores explicam que essa irregularidade nos horários, assim como pouco tempo para dormir, trazem danos ao ciclo circadiano, ou seja, prejudicam o período destinado ao funcionamento do organismo e o controle do humor e do apetite, por exemplo.

A pesquisa

Para o estudo foram considerados dados de 10.230 crianças da Grã-Bretanha, com idades entre 3, 5 e 7 anos de idade. Na ocasião, elementos como o horário de ir para cama todos os dias e quantas horas dormiam por noite foram analisados. Além disso, os pais e os professores desses pequenos foram submetidos a perguntas sobre o comportamento deles.

A conclusão foi a de que crianças sem horário definido para dormir eram mais propensas a desenvolver problemas emocionais e de comportamento do que as que iam para cama no mesmo horário todos os dias. Entre os problemas identificados, havia imprudência, hiperatividade, ansiedade, tristeza e brigas com colegas.

O processo de funcionamento do sono

Durante o processo de adormecimento nosso relógio biológico entra em ação e passa a atuar num ciclo de 24 horas. Esse mecanismo se adapta geneticamente e seu progresso está relacionado a diversos fatores externos, entre eles, hábitos pessoais, colchões, vida social etc.

Para os cientistas, essa sincronia está diretamente ligada a um hormônio conhecido como melatonina, produzido pela glândula pineal no cérebro. Assim que o sol se põe, ele age como uma espécie de aviso e nos prepara para dormir. Nesse momento, a temperatura corporal cai em torno de 2ºC junto com pressão arterial, que também sofre leve queda, levando ao primeiro cochilo.

O processo do sono é composto por cinco fases: a fase do adormecimento, a do sono mais leve, a do sono profundo, a do sono profundo com reposição de energias e a fase onde o cérebro inicia o processo de formação dos sonhos.

Segundo Yvonne Kelly, pesquisadora da University College London e coordenadora do estudo, a falta de ordem na metodologia do sono mexe de forma impactante com o seu relógio biológico. “Alterar constantemente a quantidade de horas em que você dorme por noite ou então ir para a cama em horários diferentes a cada dia é como bagunçar o seu relógio biológico. Isso impacta a forma como o seu corpo será capaz de trabalhar no dia seguinte”, disse ela ao periódico.

Problema de saúde

Kelly e outros autores do estudo defendem a bandeira de que o processo do sono deve ser levado em conta por médicos e profissionais da saúde, bem como incorporado aos temas das consultas médicas.

Sabemos que sair um pouco da rotina de vez em quando é bom para todo mundo. No entanto, a maneira como a vida de uma criança está organizada é fundamental para que ela se desenvolva com saúde, tranquila e feliz. Crianças que dormem menos tempo do que o necessário podem apresentar distúrbios no fortalecimento do sistema imunológico, na consolidação da memória, no desenvolvimento físico, e dificuldades no relaxamento muscular.

Por isso, não marque bobeira, coloque os pequenos para dormir na hora certa!

Utilizamos cookies e outras tecnologias semelhantes para melhorar a sua experiência em nosso site. Ao continuar, você concorda com nossa política de privacidade.