Temas Atuais

Os acontecimentos mais recentes do Brasil e do mundo estão sempre presente nas provas e redações de vestibulares de todo o país. Para não ficar por fora, confira as matérias publicadas!

Austrália em Chamas

Por Debora Rodrigues Barbosa
O país passa por essa temporada, aproximadamente de setembro a fevereiro.

A temporada de Incêndios, na Austrália, tem sido mais intensa entre 2019/2020, causando dezenas de mortes de humanos, de mais de meio bilhão de animais e milhares de desalojados.

A Austrália é composta por cinco estados e dois territórios e a maior parte foi atingida, embora aqueles que mais têm sofrido com os incêndios fiquem no sudeste do país, como os estados de Victoria e Nova Gales do Sul, que abriga a maior cidade do país, Sidney.

Ao Norte de Sidney fica um dos habitats para coalas com uma grande quantidade de indivíduos, que  tem sido fortemente atingido pelo fogo, causando um grande desastre ecológico.

O país passa por essa temperada, aproximadamente de setembro a fevereiro, e desenvolveu um conjunto de procedimentos e estratégias para conviver com os incêndios naturais, no período mais quente do ano.  Há várias causas que provocam a temperada de incêndios australianos, dentre eles as temperaturas elevadas, ventos fortes e a perda de umidade da vegetação.

Mas, a situação tem piorado.  Já há alguns anos a Austrália vem registrando redução do índice pluviométrico, favorecendo o aumento da seca.  No último ano, os ventos secos oriundos da Antártica interagiram com a onda de calor das altas temperaturas, levando grande quantidade de ar seco e quente para o sul do país. Some-se a isso, o aquecimento global.

As monções que sopram ventos úmidos e secos sofreram pequena alteração em 2019.  Os ventos úmidos monçônicos chegaram mais tarde do que o previsto, o que favoreceu o acúmulo de calor e aridez no solo, deixando a vegetação mais vulnerável ao fogo.

Qualquer foco de incêndio ativo pode se tornar muito perigoso rapidamente e com a manutenção do calor de verão, a temporada de incêndios será contínua.

A população tem sofrido com o aumento da fumaça oriunda dos incêndios e há potencialização dos problemas de saúde, sobretudo em idosos, crianças e aqueles que já possuem problemas respiratórios.

Muitas pessoas foram forçadas a deixar suas casas e muitas habitações foram totalmente queimadas.  O estado de Nova Gales do Sul declarou estado de emergência, o que efetivamente dá poder ao governo para remover as pessoas à força, assumir o controle dos serviços e reduzir o número de vítimas.

O governo tem enviado bombeiros e militares do Exército para auxiliar no resgate aos feridos e levar suprimentos, como combustível e água, para aqueles que atuam nas regiões afetadas, mas a situação ainda é muito preocupante.

Vale lembrar que embora ambos sejam devastadores para o meio ambiente, os incêndios da Austrália têm causas naturais, oriundos de uma combinação de calor e falta de chuva enquanto que no, Brasil, os focos são criminosos, provocados por queimadas feitas pelo homem.